segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

.A falta que a falta faZ.



Muita coisa incomodava.Mais ainda que o suportável. Aquele calor e a gota passageira sambando pelo corpo.Banho? Deixa ele pra mais tarde. Ela secaria.
Caminhando os olhos por si ela percebia suas diferenças. Nada de anormal quando se perde um pouco o controle de si.

Quando o corpo volta a ser só seu e o coração é de mais ninguém. Total egoísmo. Ela não se jogaria mais. Ela sabia mentir e essa era apenas mais uma delas. Eram dias de busca por algo que nem existia. Eram dias perdidos até que ela fosse encontrada talvez por si. Cada sentimento prevalecendo em si, cada monumento desenhado eram guardados por ali, em algum lugar.
Ela teve pena dos putos porque de alguma forma ela sabia que eles seriam sempre tristes.Mesmo que parecessem alegres. Eram assim, tristes, porque queriam e de certo, achavam um charme na dor. Não se arranca de alguém o que ele não quer. Alimenta-se o bicho sempre por querer. Ela sabia que acabaria esquecendo que ele tinha fome, estava perto disso. Estava.
Na vitrola, é melhor ser alegre que ser triste e uma vontade imensa de crer na dor. Mais tarde,cada gota de água englobava a mágoa corrente de um ciclo recente.

10 comentários:

nêga disse...

eu sou sua fã véiiiiiiiiii, vc sabe, né? ^^
te amo mt
=***********

Pedro Lima disse...

Pois, moça, já és da Ufal? E deixes os putos tristes!!!

darsh. disse...

Que os putos sejam tristes. Mas que nós sejamos a realidade contente.

darsh. disse...

"e talvez seja mais rápido do que vc imagina!"

menina, para de adivinhar as coisas assim que eu me assusto...

aahahuahuahua

;*

Giovana disse...

Obaaa! Voltou a escrever!
;-)
Amore, ás vezes me pergunto se gosto de sofrer pela falta... ou se realmente sinto a falta.
Bjo!!!

.linny disse...

porra agora que conseguir assinar aq.

ei to muito feliz por vc, vc nao sabe o quanto.
me veio um historinha na cabeça, desde quando nos conhecemos... ate hj, foi tao bom, ja passamos por muitas.

fico feliz pela entrada na facul.
sorte mil pra vc.

um beijo
e xeiro
e sempre que precisar estou aqui.

bju

Aline Dias disse...

A dor sustenta, meu anjo.

Mila disse...

Voltou com um fôlego...
Que bom ler tuas histórias de novo!
***
Tô pensando em uma música pra te dar desde hoje à tarde.
Vou escolher entre duas que me lembrei e depois te dou, embrulhada num papel bem bonito, com laço de fita e tudo mais!
rs

Beijo

kami! disse...

Gostei muito do muito que li!
Bjussssssss

Mila disse...

Dona menina!
Tua música tá lá na Caixa de Sapato.
Passa lá depois pra ver se é teu número.
Se não servir, me avisa que eu levo pra trocar.
rs

=***