quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Agora vem...


Era apenas aquela mão que te descia o controle. Sobe e passeia nas esquinas escuras que eu não permiti. Eu não falei nada, nem que sim, nem que não. Você sabe que eu não resisto. O meu rosto ia esquentando, e parecia ser a última coisa a acompanhar essa leva. Sussurra alguma coisa ao meu ouvido, beija a minha boxexa, e se alguém nos vê? Não importa, agora. Segura meu tronco e me puxa devagar, expira na minha boca o hálito quente, lambe o lábio dormente e faminto. Sabe que ele te come. Já chega. Já chega? nao...no meio do beijo eu pensava como era absurdo alguém conseguir pensar em mais alguma coisa além do movimento daquela língua e se eu fazia aquilo bem. Eu não perguntaria, talvez fosse tão bom pra você quanto era pra mim. E se vira a cabeça de um lado, te beijo o pescoço e subo até a orelha...mordo. Faz um nó com as minhas pernas e divide esse suor, eu arrisco te dizer que é até doce; se você não prova, eu não perderei meu tempo com o suco quando eu tenho a carne. Sobe esse banco e pesa em mim. Movimenta e exercita esses músculos nesse reflexo, permanece hermético, suspira, linger. Que cheiro bom você tem, e que coração grande, chega a doer o bater do teu junto ao meu. Sabe que eu fico com vergonha desses momentos, mas é bonito se eu te olho e te sinto como o prazer do prazer que é ter você.




foto: http://www.flickr.com/liviavasconcelos/

16 comentários:

Ludmila disse...

"esquinas escuras que eu não permiti"

Oh God. Humilhação literária!

Sarinha disse...

oh céus, sou de dizer que esse texto me lembra uma conversa! :x

Meu, esse está no meu top três... fato!

"O meu rosto ia esquentando, e parecia ser a última coisa a acompanhar essa leva. Sussurra alguma coisa ao meu ouvido, beija a minha boxexa, e se alguém nos vê? Não importa, agora."
:xxxxxx


você é demais, Fri!

Ariana disse...

"nao...no meio do beijo eu pensava como era absurdo alguém conseguir pensar em mais alguma coisa além do movimento daquela língua e se eu fazia aquilo bem."

Eu penso isso tb. É mais ou menos como estar sempre presente nos melhores momentos da sua vida. em corpo e alma.

Lindo texto, Lívia.

Ana Lívia disse...

Sensualidade literária. Lembrou-me "O escândalo da Estação" de Sophie Gee.
Muito bonito, Lívia.

Luan disse...

Ma oeeeeeeeeeeeeee!!! Pega aqui no meu quiraaaal (Silvio Santos)






Foda, Livão. Foda. =*

Paola disse...

ah escreve tão bem!

"Sabe que eu fico com vergonha desses momentos, mas é bonito se eu te olho e te sinto como o prazer do prazer que é ter você."
essa frase tu escreveu pra mim querida *-*

Paola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nelson disse...

"Que cheiro bom você tem, e que coração grande, chega a doer o bater do teu junto ao meu."

fooooodaaaaa!

fora o resto todo. a sequencia ficou mto foda.

vai chegar o dia em que eu te citarei. e acredite: quando eu falo é porque é.

"o prazer do prazer que é ter você."

Estêvão dos Anjos disse...

q putaria, quase um Doce veneno do escorpião :p

Bruna Surfistinha, vulgo Lívia, já há alggum tempo que procuro escrever sobre sexo de forma tão poética e ainda n consegui. Muito foda, literalmente.
Parabéns :)

heroiZIN disse...

Belíssimo...

...costumo ser mais "ninfo" nos meus textos.
~

Ficou lindo isso aqui...


Ah! Abraços;

heroiZIN disse...

Não... não sou o Leal. Mas adoro a foto também... rs

Larissa Lima disse...

Tempestade foi o primeiro álbum de Legião que eu escutei... Apaixonei de cara, depois que fui descobrindo as tão famosas músicas...

Gostei muito dos seus textos, em especial o "cartas a vocÊ", talvez por ter me identificado tanto... E é exatamente o que você falou lá, a gente pode falar, sem se revelar.
Sempre por aqui agora. E sim, sou da Ufal. Jornalismo também, 5ºperíodo agora.

Ah! e o visual do blog também é muito bacana.

Paola disse...

Eu simplesmente amo Dom Casmurro, e todas as obras de Machado. Mas a minisérie realmente ajudou a visualizar as características do tempo e do espaço, o que é fundamental para se apreciar ainda mais uma obra literária.

darsh. disse...

eita nós!
hhaha
eu acho que não vou comentar lívia, é claro que o texto ficou ótimo, mas meu comentário extra é desnecessário uhahuahua

;*;*;*;*;*

Magno Away disse...

nuuusss.. Muito boa...


Parabens!