sexta-feira, 30 de abril de 2010

Não fode.

Eu vou ser o mais sincera que eu puder ser, e breve: A primeiridade me fodeu. Talvez eu tenha fodido a mim mesma, mas PORRA PRIMEIRIDADE. Prefiro culpar você. Ela sempre me engana, me faz esquecer das coisas que eu devo fazer comigo, e me faz ser descontrolada. Isso me leva a outro patamar: PORRA SEGUNDIDADE...mas calma, isso não é culpa só dela.Você tá achando que eu tô falando de mim, né? jamais, eu sou uma completa vítima dos signos. A culpa é todinha da terceiridade, que de airbag não tá servindo de nada. O problema é: Onde diabos eu quero estar? Eu quero que a terceiridade funcione direito, e administre os conflitos com as informações descritivas presentes na minha cabeça. Ei...eu quero preservar o meu amor. Parem de estragar tudo, seus signos maléficos, eu quero ser uma menina boa. Vou começar tudo de novo...primeiridade, segundidade, terceiridade. Ô santaella...

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Olá

Hoje eu me senti tão sozinha. Era como se eu não conhecesse ninguém, não tivesse mais ninguém com quem contar. Nenhum rosto na rua conhecido. Sentei no ônibus, e coloquei o fone de ouvido, e desatei a chorar. No celular tocava 'case of you' da joni mitchell. Nem me importei se estavam me olhando, o fato é que eu não queria nunca mais sair daquele ônibus, sabe? Eu ando me perguntando o que faço de errado, por que eu estrago sempre as coisas. Acho que eu sou fraca, e vou acabar sozinha, gorda, vendo um filme sobre gatos na tv, descabelada, tomando sorvete, e de melão. Acho que eu não sirvo nem pra mim, e faz tempo que não escrevo coisas assim...falando EU, e falando com alguém que venha a ler isso...e ao mesmo tempo é completamente ridículo, porque ninguém tem que vir aqui ler as minhas coisas, né?
É como eu disse...ando me sentindo sozinha, e tudo parece o fim do mundo. A minha tpm nunca vai embora? Será que um dia eu vou me sentir melhor? Eu não espero que a resposta venha aqui, nesse post. Estou só desabafando mesmo. Ah, eu sempre fico revoltada com uma coisa. Todo mundo briga, todo mundo se odeia, todo mundo trai, e essas pessoas sempre ficam juntas pra sempre. Por que?
vai saber... não quero nunca ser assim.
Boa noite, não queria acordar mais...dormir parece ser a melhor solução, as coisas que eu sinto são sempre grandes demais, intensas demais. E sim, eu vou morrer se meu coração se quebrar novamente. E sim, vou morrer, nem que seja por muito tempo. Pra mim isso é morrer, e eu acho que nunca vou ficar bem, sim.
Vai saber, ser eu é uma coisa que eu não desejo a ninguém, sinceramente...essa dependência pelas coisas, essa falta de coerência eterna.
Eu sou uma hipérbole, prazer.

sábado, 24 de abril de 2010

Nem uma carta, nem um bilhete.

Eu fiquei imaginando que ele fosse aquele violão estranho, que eu demoro a me acostumar, mas que depois eu amo...e só consigo querer chegar em casa e colocar pra tocar. Então o que aconteceu foi que eu quis com toda a verdade me entregar às palavras e esperava delas a gratidão com que sempre as tratei. Os meus sonhos não existem, você sabe. Eu não sei...continuo me sentindo tão ridícula só em ser eu, então eu penso em ser diferente, mas isso acusa em vários canais...você sabe que eu não quero ser assim, não é? Aos poucos, eu vou me acostumando com a ideia de aceitação, e eu não gosto disso. À noite, quando vou dormir, eu e a minha cabeça estamos sempre em conversações incessantes, às vezes eu desejo que ela exploda. Cansei de estar cansada, e cansei de várias outras coisas. Dá muito trabalho tudo isso. Hoje é dia 24 de abril, as coisas não podem continuar como estão. Queria ir te visitar, talvez...eu só queria dizer que a partir de hoje, eu vou fazer só uma coisa ser diferente. Tenho certeza que não vou conseguir, porque o coração sempre aperta, mas logo terei novidades. Quando essa tela encharcar, você me entenderá melhor...
um beijo e me escute sempre.

P.S: queria só dizer que ando escutando loucamente "The shins". 'Australia' é a minha favorita.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Até pensei.

- Todos têm, todos têm suas próprias razões.
- Verdade.
*o que mais foi dito?*
-sinto falta. demais.
-eu também.
-O que isso quer dizer?
-Você já esteve aqui antes.
-Outra verdade.